quarta-feira, 28 de novembro de 2018

BaW 3


David Hockney apresenta a ideia de que o uso de engenhos ópticos - espelhos, no caso - remonta ao início da renascença e que a história da arte ocidental a partir do Renascimento é também a história da exploração desses engenhos para produzir obras de arte visuais.
Ao apontar o uso destes engenhos até Brunelleschi, aponta também ao estabelecimento do uso da perspetiva linear na construção da nossa representação do mundo. Não é, então, apenas a questão de estarmos a ver uma coisa que nos coloca numa distância ontológica em relação ao elemento representado, mas é, também, o facto de termos acesso, não à representação desse elemento, mas da sua reflexão num espelho...